LÁGRIMA

O que bebo transforma-se em lágrima.
Lágrima que cai no que escrevo.
E, o que escrevo, solta-se no papel, corre folha fora: desembainha-se de mim como que se de uma espada se tratasse: acutilante e fria.
Oh vento que rasgas os verdes ramos  da árvore selvagem.
Oh tu! Maluco perdido entre o verde da montanha e o azul do mar.
Azul que penetra fundo no cinzento basáltico da rocha comida.
Rocha sofrida de tanto ser castigada pela fúria, maldosa, de um mar que uns dias é passivo e outros feroz.
                                                          L. Borges 15/04/2012

Comentários

  1. Respostas
    1. Li a sua poesia, fiquei encantada!!! Das sua palavras brotam sentimentos!!! É realmente mto bonito!! Ainda não o conhecia, gostei e vou acompanhá-lo!!! Prazer em conhecê-lo!!! Abraços e boa tarde!!! Leonor.

      Eliminar
  2. Quando a lágrima cai é porque o coração esta transbordando de sentimentos... perfeito. Parabéns e obrigado por compartilhar... bom final de semana !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Extremamente lindo, "quando a lágrima cai é porque o coração está transbordando de sentimentos..." Me encantou e comoveu!!! Parabéns, você é um poeta brilhante!!! Abraços e boa noite!!!!

      Eliminar
  3. Lagrimas que podem dizer da tristeza do momento no seu lado negativo, ou lagrimas de emoção que diz do momento de fortes positivas emoções. Parabéns pelas lagrimas que descrevestes em teu poema que revelam sentimentos de um olhar perdido entre o verde das montanhas e o azul das águas do mar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Viver em ilhas, como os Açores, proporciona-nos, diáriamente um misto de sentimentos provocado pela intensidade do verde ou o tom do azul do mar. Obrigado pelo apoio.

      Eliminar
  4. Não esquece que este mesmo mar também sabe beijar as pedras desta rocha, quando a sua imagem faz tua lágrima rolar...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem mais Cláudia. O mar que é revolto também é capaz de ser carinhoso. Obrigado pelo comentário.

      Eliminar
    2. Estou encantada com o modo como falam do mar, da água, das pedras, das cores!!!! Lindo, lindo!! Abraços e boa tarde!!!

      Eliminar
  5. Quantas e quantas são as lágrimas que em todos nós se expressaram.
    Sálvio Sérgio
    http://salviosergiocampos.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Agradecemos, desde já, o seu comentário.

Mensagens populares deste blogue

CANTIGA DOS AIS

CANÇÃO DA MOÇA-FANTASMA DE BELO HORIZONTE

Aconteceu-me